sábado

Barragem Armando Ribeiro sangra e preocupa municípios do Vale

A previsão se confirmou e a barragem Armando Ribeiro Gonçalves, localizada no município de Itajá, sangrou na manhã dessa sexta-feira, 29.
Entre a tarde de quinta-feira, 28, e às 11h30 de ontem, momento da sangria, o volume de água da barragem subiu os 16 centímetros que ainda restavam para o sangramento. Na tarde de ontem, a lâmina de água já era de 4 centímetros. A previsão era que a barragem amanhecesse esse sábado com uma sangria de 10 a 15 centímetros.
"A sangria foi apressada por uma forte chuva que caiu na noite de quinta-feira no município de Santana do Matos, fazendo com que muita água chegasse até a barragem", informou o técnico do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS), responsável pelo monitoramente da Armando Ribeiro Gonçalves, Geraldo Magela.
Desde que foi inaugurada, em 1983, essa é a 13ª vez que a barragem sangra. A primeira sangria, em 1985, foi a maior já registrada, chegando a 4,5 metros. Em 2008, o sangramento chegou bem perto do recorde: 4,32 metros.
Muita gente foi até a barragem para ver o momento em que a água suplantou as barreiras de concretos. A expectativa é que a partir de agora centenas e até milhares de pessoas viagem até Itajá para conferir o que é chamado de espetáculo.
Por enquanto, o acesso de veículos até a Armando Ribeiro Gonçalves está liberado, mas será proibido caso a sangria alcance dois metros.
A Armando Ribeiro Gonçalves é a maior barragem do Rio Grande do Norte, com capacidade para armazenar 2,4 bilhões de metros cúbicos de água.
Uma riqueza que promove desenvolvimento, mas também causa bastante preocupação.
A partir da sangria da barragem, vários municípios da região do Vale do Açu entraram em alerta.
Porém, com exceção de Ipanguaçu, os demais municípios ainda demonstraram tranquilidade.
O prefeito de Assú, Ivan Júnior, disse que não acredita que a barragem possa trazer maiores problemas para o município. "Acredito que a sangria já no mês de maio não causará danos em Assu", declarou o prefeito.
Ivan ressaltou que a prefeitura já adotou as medidas preventivas e que um problema mais sério só ocorrerá "se acontecer um dilúvio" na região.
A Defesa Civil Estadual está atenta e já enviou ajuda para Ipanguaçu.
Uma guarnição do Corpo de Bombeiros de Mossoró já se encontra no município auxiliando no socorro às vítimas da enchente.
O coordenador estadual de Defesa Civil, tenente coronel Josenildo Acioli, afirmou que todo apoio necessário será dado aos municípios do Vale do Açu. "Se for necessário, a Defesa Civil vai destacar guarnições até de Natal para auxiliar os municípios, como já ocorreu em enchentes anteriores", garantiu.

POR: MAGNOS ALVES
Da Redação
Fonte: Jornal De Fato

Um comentário:

Paulo Romero. disse...

Olá amigos,

parabéns eplo blog,pois ele é muito informativo, e com notícias que interessam a todos nós nordestinos.

Abraços.
Paulo Romero.
Meliponário Braz.
João Pessoa,PB.